HackTalks | Blog de Ideias e Conexões de Impacto | por HackTown
HackTalks 2020

“O surgimento de lideranças humanistas dentro das empresas será o grande legado dessa pandemia”

Carlos Henrique Vilela
Carlos Henrique Vilela 4min de leitura

Entrevistamos Érico Fileno, Head de Inovação e Design da Visa, sobre o papel da inovação em tempos de pandemia e as transformações que teremos pela frente. Confira.

Qual o papel da inovação para as empresas durante e pós uma crise sem precedentes como a do Covid-19?

Primeiro é importante frisar que inovação é sempre importante para as empresas e no atual contexto tem a função de promover e realizar adaptações rápidas diante do ocorrido. A inovação serve para acelerar mudanças diante de cenários adversos, pois é a área responsável por ler os sinais do futuro.

Ao seu ver, como o trabalho remoto impacta a inovação nas empresas?

O trabalho remoto é uma possibilidade para muitas empresas, porém muitos negócios não puderam ir para o modelo remoto. É importante percebemos, que para essas empresas com negócios impactados por não reunir mais seus funcionários em um mesmo espaço foi uma ida forçada para o modelo de trabalho remoto. Muitas adaptações tiveram que ocorrem. 

Precisamos passar por esse período para medirmos se houve perda ou ganho de produtividade. Ainda é muito cedo para dizermos qualquer coisa, pois não foi uma mudança planejada. Por outro lado, não podemos de esquecer que essa realidade de trabalho remoto é para uma pequena porção da população. A periferia das grandes cidades não foi para o trabalho remoto, eles sofreram o pior com essa crise: perderam seus empregos.

Como inovar com tamanha imprevisibilidade, como na situação atual?

Eu não sei se as pessoas já perceberam que vivemos em um novo mundo, onde através de boas práticas não conseguimos resolver os problemas. Atualmente os problemas que mais nos deparamos são problemas complexos – com uma alta taxa de imprevisibilidade e incerteza. Onde os desafios e problemas são indefinidos. As expectativas das partes interessadas não são claras ou mudam o tempo todo. Métodos e soluções disponíveis não são suficientes e onde o ser humano está extremamente interconectado e intrincado ao problema. 

O que estamos vivendo agora é um cenário caótico, cujo o sistema não está estável e está prestes a parar. O futuro é imprevisível. As pessoas não concordam com o que fazer – vide os vários caminhos que os países estão tomando. Esse mesmo cenário é refletido nas empresas. Estão todas experimentado novas ferramentas e a cultura das empresas está sendo alterada.

Como manter as pessoas motivadas e focadas na inovação ao longo de uma crise sem precedentes como essa?

É importante a alta gestão da empresa mostrar segurança (apesar de estarmos em um mundo de insegurança) e liderança para tomar as decisões de forma rápida. Assim as pessoas se sentirão mais confiantes que esse cenário caótico irá passar, e disso conseguir extrair aprendizados para suas vidas, e as empresas para os seus negócios.

Quais os segredos para se tornar uma empresa inovadora, na sua opinião?

Uma empresa não é nada sem as pessoas. Para tornar uma empresa inovadora, traga pessoas inovadoras, que tem essa vontade de mudança, que não tem medo de errar e são, além disso, criativas e realizadoras ao mesmo tempo.

É possível que uma empresa ensine as pessoas a serem inovadoras? 

É papel da cultura da empresa construir esse ambiente propício para a inovação. E como se constrói uma cultura inovadora? Essa é a grande pergunta deste século, pois as empresas nascidas antes da virada do século ainda trazem a cultura de um mundo industrializado e pautado por problemas não-complexos.

De forma geral, quais os maiores obstáculos para inovar, ao seu ver?

Dee Hock, fundador da Visa, tem uma frase que cristaliza o principal obstáculo para inovar: “O problema não é como levar para nossa mente ideias novas e inovadoras, mas como tirar de lá as ideias velhas”. O grande obstáculo é entender que tudo o que foi realizado até aqui não é garantia nenhuma para levar a empresa daqui para o futuro.

Quais as mudanças mais duradouras que você acredita que a pandemia deixará para o mundo dos negócios? E como isso impacta a inovação?

Acredito que a tomada de iniciativa rápida será o grande aprendizado. O formato de trabalho remoto será uma possibilidade real para as empresas, mas o surgimento de lideranças humanistas dentro das empresas será o grande legado dessa pandemia. E essa liderança humanista ficará evidente nas marcas, que de fato entenderam que vivemos em um grande ecossistema interconectado chamado planeta Terra. 

Essa pandemia mostrou que algo que surge em um local isolado do planeta pode impactar milhões e milhões de vidas ao redor do mundo. A pandemia ainda deixou evidente as diferenças que existem e que precisamos acabá-las. É o que dentro do design chamamos de Design Sistêmico – utilização do pensamento projetual como interface para solução de problemas em múltiplos cenários.

Em um contexto mais geral, agora: qual a sua inovação preferida de todos os tempos?

Eu sou fascinado pela história da computação – como através do sistema binário (0’s e 1’s) foi possível construir quase tudo o que nos cerca hoje em dia. E ainda como essa história modificou a nossa cultura. Por outro lado, não conseguimos reduzir as diferenças entre as pessoas. Existe a barreira dos conectados, com acesso à tecnologia e os que estão longe desse avanço. 

Aqui no Brasil, ficou evidente no tema Educação, com o problema do ENEM, onde nem todos podem estudar em casa em seus computadores ou celulares. Falta avançarmos muito para a computação, de fato, ser algo transformador e acessível a todos.

Para finalizar, como você vê o futuro pós-covid?

Vejo um mundo mais humano, apesar do crescimento da intolerância nos últimos anos. Vi pessoas se ajudando, famílias mais unidas e negócios mais humanizados. Tenho esperança que sairemos melhores do que entramos nessa crise, pois o grande valor dessa pandemia foi ouvir e perceber mais o outro.

Carlos Henrique Vilela

Cofundador, Head de Curadoria do HackTown / Head de Marketing e Inovação na Leucotron / Head de conteúdo do HackTalks

Mais Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Orgulhosamente Desenvolvido por Trackdev